• 28 março, 2019

    A melhor oração que existe!

  • 20 março, 2019

    Vida profissional após a enfermidade

  • Oi minha gente!

    Semana passada recebi uma ligação de uma amiga que mora fora do Brasil me relatando que sempre teve o hábito de agradecer pelo que ela tem, mas que, no entanto, nos últimos tempos, pelo fato de ter sofrido algumas decepções com relação as suas crenças religiosas alimentadas por algum tempo, ela estava sem conseguir praticar esse simples ato.

    Ela costumava agradecer o que tem, mentalizando um templo específico e, agora que não vai mais até o local, reclamou comigo que estava sem chão, pois não tinha intimidade suficiente com a palavra DEUS para agradecer a Ele ao invés do templo que visitava.

    Achei interessante esse relato porque não apenas essa minha amiga, mas muitos pacientes meus também me falam o mesmo há algum tempo. Sentir que é possível se conectar com Deus e que essa comunicação é estreita, íntima e profunda, ainda é uma tarefa difícil para muitos. A maioria de nós vê DEUS como algo inacessível ou que somente uma parcela de privilegiados conseguem sentí-lo bem perto.

    Nessa cobrança interna de sentir DEUS, muitos desistem da caminhada do desenvolvimento da espiritualidade. Ter uma espiritualidade viva e ativa dentro de nós, não é ir a um templo específico ou agradecer o que temos de forma direcionada a um santo, anjo, templo religioso ou entidade.

    Deus está presente no Universo, na energia ativa das folhas, nas águas, nos rios de sol, na chuva, na vida gerada dentro da barriga de uma mulher grávida, dentro das ações solidárias, da preocupação entre os indivíduos, na gentileza humana e até nas tecnologias que trazem diversão ou conseguem salvar uma outra vida.

    Quem tem dificuldade de alcançar a Deus, basta entender onde, em que e como Ele se faz presente diariamente.

    Muitas vezes, estamos passando por um caos emocional, profissional, sentimental, financeiro…Daí, choramos, sofremos, achamos que não tem mais jeito para nossa existência e queremos parar com tudo.

    Aí passam os dias, conversamos com algumas pessoas, dormimos e uma idéia surge! Essa idéia faz mudar todo aquele sofrimento e limitação que estávamos vivendo. Então, essa renovação também é a força de DEUS que se faz presente em quem tem o coração aberto para enxergar o amor e a vida.

    A percepção é o primeiro passo para um processo de cura e mudança. Se estamos dispostos e abertos para enxergar valor nas pequenas coisas do dia a dia, estaremos também aptos, da mesma forma, a reconhecer essa força que muitos chamam de Deus.

    A melhor oração, portanto, para se conectar com Ele, não é aquela oração decorada ou ensaiada. Se você está passando por um momento como essa minha amiga está, a única coisa que eu sugiro é que você apenas agradeça ao Universo, a essa força contida em cada detalhe pela oportunidade de transformação. Quando alguma crença se quebra, será essa desconstrução que dará espaço a algo novo, mesmo que você não perceba isso agora.

    Se você começar a alimentar o hábito de ver possibilidade nas dores e agradecer pelo que está ao seu redor, rapidamente o que precisa ser reajustado na sua vida, será. Tudo que vem de DEUS está dentro da lei do mínimo esforço, ou seja, o que tiver preparado para você, chegará em você com harmonia e facilidade.

    Crie o hábito de fazer suas orações como se já estivesse recebendo o que você verdadeiramente precisa ou como quem vê um grande valor nessa fase difícil que você está passando. Mesmo que isso não seja 100% real dentro de você, mesmo que você ainda duvide e não esteja acostumado, habitue-se a se ouvir ressignificando suas dores e dilemas. Uma hora você terá um grande insight e as coisas irão, “milagrosamente”, mudar.

    Vem comigo então nessa oração que escrevi em um momento de inspiração e que você poderá usar como modelo para começar:

    “Obrigada, Universo, pela força da vida. Pela oportunidade de respirar e sentir cada parte do meu corpo atuando ativamente em minha saúde. Obrigada pelas dores e sintomas que mostram o meu limite sempre. Obrigada pelo dom de reconhecer que, tudo ao seu tempo, e a vida vai mostrando as prioridades, o que deve permanecer e o que precisa ir. Obrigada por me presentear com uma família que me ensina todos os dias o que devo aprender no meu processo evolutivo. Obrigada pelas amizades e relacionamentos que se aproximaram um dia, me ensinaram o que precisavam e alguns partiram, outros ficaram…Sou grata pela reciclagem dos acontecimentos e da vida. Da mesma forma, agradeço antecipadamente pelas pessoas que estão sendo preparadas para entrar na minha vida. Obrigada pela capacidade que tenho de sentir a dor, a limitação, o medo, a impossibilidade e depois disso, dormir e acordar com a renovação e a solução. Obrigada, Universo, pois absolutamente nada é em vão. Uma linha que liga a outra e tenho plena consciência que estou onde preciso estar pelo tempo que for necessário até que eu entenda que é necessário transitar por outros caminhos. Obrigada por cada recurso disponível e também por aqueles que ainda me faltam. Não fosse pela falta, eu não estaria me movimentando como agora faço. Obrigada pelas más experiências e decepções, elas dão espaço para que eu crie e alimente a capacidade de amar e entender o que é errado fazer com outras pessoas. Obrigada, Universo, porque quando entendo que posso agradecer, consigo ressignificar o que na racionalidade me era inviável pensar. Obrigada pelo discernimento, pelo entendimento e pela capacidade de enxergar que boas coisas chegam modificando o meu pensar. Estou aberto para aproveitar o que o Universo tem para me dar. Na sintonia de gratidão, de amor e de aceitação, sei que vou atrair toda a energia abundante que desejo e necessito para me suprir”. Por Camylla Costa