Queridos leitores,

Para quem acompanha minhas palestras, eventos e vídeos, sabe que não é novidade quando eu falo do poder da gratidão. Ela sim tem o poder de ampliar nossa visão sobre tudo aquilo que no nosso “hoje” se apresenta como problema ou limitação.

Atendo todos os dias inúmeras pessoas que ao se depararem com um bloqueio em suas vidas imediatamente colocam-se em situação de vitimização, impedindo a interpretação total do seu momento atual. É impressionante observar como a dor poda nossas potencialidades e é por isso que estou todo o tempo falando da importância da autonomia emocional e afetiva. Seja no dia a dia pessoal ou no seu trabalho diário, em algum momento da sua vida, você precisará fazer uma pausa e começar a aprender mais sobre você e sobre como reage a diversas circunstâncias na sua existência e promover a cura de suas emoções.

Talvez hoje você esteja passando por uma situação delicada no seu dia a dia: uma porta fechada, um não, uma enfermidade física, um tempo de esperas…Seja qual for, eu sugiro que neste dia você comece a olhar por cima da montanha para que te leve ao horizonte que pode mostrar o seu passado e, automaticamente, quando você meditar e observar cada detalhe sobre ele, então poderá entender o que precisa ser feito no hoje para que seu futuro se transforme.

A dor nos paralisa e isso é sim saudável porque nos tira do automático, nos tira de uma rotina ou de uma vida de erros e com esse bloqueio iremos começar a caminhar em uma nova direção. Porém, permanecer na dor, sem alimentar uma rotina de meditação, de observação contínua sobre quem somos e nossos mecanismos de defesa, não nos faz chegar ao topo da montanha que nos ajudará a enxergar nosso horizonte.

Esse post é para você que caminhou e parou, que deixou a dor te paralisar totalmente e hoje se colocou como vítima. Chega de se questionar: Por que isso comigo? Por que essa traição? O que eu fiz para merecer isso?

Promova esses diálogos internos quando eles vierem a sua mente, os chame para conversas e diga: Eu já entendi que fui bloqueado e se essa situação (diga a situação que você está passando) me paralisou e me causou dor é porque eu preciso ir por uma outra direção. Agradeço o aprendizado que tive e me coloco à disposição do Universo para prosseguir pelo caminho mais excelente. Isso pode ser mentalizado, verbalizado, de olhos abertos ou fechados, na sua casa, no trânsito, sentado ou em pé, seja onde for, o exercício é simples e eficaz. Pode ser praticado a qualquer momento do dia e te conduzirá a um novo patamar de saúde emocional.

Pessoal, acreditem! A vida nos conduz ao caminho ideal, há uma força direcionadora que sabe a seu tempo e ao seu modo nos empurrar para evolução. Agradeça pela sua existência que permanece em meio aos obstáculos e permita se conduzir ao alto da montanha. Você merece fazer contato com o melhor vivenciando tudo isso que te escrevo, permita-se estar aberto para vivenciar…

A autonomia emocional e afetiva começa assim, quando você se posiciona e toma uma decisão. É uma transformação pela renovação da mente e acontece de dentro para fora!

Pensa sobre isso neste dia!

Para inspirar sua meditação, na foto abaixo, montanhas petropolitanas da janela da minha casa!

Um grande abraço,

Camylla Costa

montanha