Oi oi minha gente, tudo bem?

Hoje eu tive uma notícia que me deixou feliz e emocionada. Se você me acompanha há mais tempo, já sabe que eu parei de comer carnes vermelhas e brancas há pouco mais de 5 anos. No entanto, na minha família, apenas eu tomei essa decisão.

As pessoas me perguntam o motivo de eu ter tomado feito essa opção…E o caso é simples: em 2013 eu comecei a conhecer mais sobre espiritualidade e estudar sobre nossos processos energéticos. Daí, quando comecei a desenvolver a minha consciência energética, eu reparei que sempre que ingeria carnes, eu ficava enjoada e com dores no corpo. Demorei alguns meses para perceber a relação entre esses sintomas e a alimentação. Então, eu parei primeiro com a carne vermelha e 3 meses depois, após ter constatado a minha melhora desses sintomas que estavam me incomodando muito, eu decidi também retirar a carne branca.

Nunca mais senti as dores que sentia, nem o cansaço e aquela sensação de sufocamento que me perseguiam quando eu comia qualquer coisa com carnes.

Dai hoje quando cheguei em casa, minha irmã estava almoçando e me perguntou se eu tinha visto o que estava acontecendo com os animais em Brumadinho. Infelizmente, estão matando animais presos na lama, a tiros!

Ela viu a matéria na internet e decidiu então naquele momento, parar de comer carnes! Foi uma comemoração só lá em casa e minha mãe ainda disse que também pararia dali em diante! Senti uma alegria imensa ao ver que mais 2 pessoas se conscientizaram sobre a sua alimentação. Teoricamente, não há diferença alguma no que os policiais estão fazendo em Brumadinho com o que fazem nos abatedouros para a carne de boi ou o frango chegarem ao prato de tantas famílias. E eu achei perfeita a conscientização que minha irmã teve pela dor…

E esse processo de parar de comer carne é exatamente assim: uns param pelo amor, outros pela dor! O que importa é tomar consciência da alimentação. Eu não sou médica e nem nutricionista…também não sou aquela pessoa chata que fica convencendo todo mundo a parar de comer carne! Para quem quer e quem tem o chamado! É por isso que vou falar agora os prós e contras de iniciar esse processo na sua vida.

Primeiro que por não ser médica ou nutricionista, minha intenção aqui no blog é apenas fazer meu papel de psicóloga e fazer você refletir sobre essa decisão. Ajudar você a perceber que tem como se alimentar com muita qualidade sem ser com carnes. As receitas que passo aqui, são receitas que são testadas por mim e que vejo que dão certo, elas não são prescrição de nada para nenhuma dieta. 

Comemos carnes na maioria das vezes porque não questionamos! Se você parar, olhar para a comida que está no seu prato e pensar da onde ela veio antes de ingerir, você naturalmente vai se tornar mais seletivo com a sua alimentação, seja dentro de casa ou na rua.

O mais difícil quando você decide optar por retirar carnes do seu cardápio é não saber o que vai comer dali para frente. Você acaba ficando viciado naquela idéia errada de que tirou a carne, acabaram as opções. Eu escutei por muito tempo e ainda escuto muita gente falando assim: “Ué, mas você não come carne? Come o que então?” Como se não houvesse nenhum outro tipo de alimento em todas as riquezas naturais do nosso país…E a verdade é que dá pra comer TUDO, exceto a carne!

Aí, você tem que não só tentar explicar isso numa boa para a pessoa sem parecer moralista ou chata e ainda reinventar seu cardápio. Procurar uma boa nutricionista e começar a descobrir receitas novas.

Isso dá um trabalho sim no início e se você não aprender a variar o cardápio sem carnes, vai chegar sim um momento que você vai ficar enjoado das mesmas coisas todos os dias.

Além disso, também é ruim ir a eventos, festas, enfim…Infelizmente ainda é uma minoria que não come carne e é sim difícil encontrar opções sem carne para quem fica muito na rua. Mas, nada que seja impossível com boa vontade e determinação.

O que fará você vencer essas objeções são os pontos favoráveis dos resultados dessa opção que muda sim nossa vida e, particularmente ao meu ver, muda toda a nossa condição energética.

Na minha visão depois desses mais de 5 anos sem comer carne, o mais legal é poder perceber que o nosso paladar pode ser educado com absolutamente tudo. Hoje em dia, só de eu ver uma carne ou frango crus, eu fico muito enjoada. No supermercado, passo bem longe dos freezers e açougues. Se vejo um caminhão descarregando aquelas peças dos bois, passo mal! E, sinceramente, não sinto falta nenhuma de nada que leve carne.

É gostoso perceber que você se acostuma a comer coisas mais simples, vegetais crus, mais folhas, grãos em maior quantidade. É surpreendente quando você vai comer uma lasanha vegetariana e se dá conta de que ela está mais gostosa do que quando você estava acostumado a comer lasanha de carne, presunto e por aí vai…

Quando você olha para o seu prato e vê cores, você vê a vida, você deixa de ver a morte, o sacrifício e isso nutre a nossa energia e a nossa mente.

É surpreendente também quando você vai doar sangue e vê que suas taxas estão tão perfeitas, tanto quanto alguém que come carnes.

No corpo físico, o que você vai sentir é leveza. Para um pouco agora e pensa comigo: Se o animal é morto para chegar até o seu prato, isso significa que a vida dele foi interrompida. Ele devia estar lá bem, com a mãe dele e outros animais como seus amigos. Mas, um certo dia ele entra numa fila e é morto. Antes de morrer, ele com certeza sofreu nem que seja por alguns segundos. Essa energia da dor ou do susto, ficam no corpo dele. Quando aquela carne chega ao seu prato, ela pode estar cozida, temperada e apetitosa, mas a verdade é que aquela carne é um animal morto, na maioria das vezes, morto antes do tempo necessário de vida, morto sem ter escolhido morrer…

Então, se eu acredito em energia e que meu corpo é energia, é impossível eu ficar bem energeticamente nessa condição. Afinal, estou me alimentando com uma energia morta.

As pessoas mais sensíveis podem começar a sentir angústia, cansaço ou até mesmo enjoos quando se alimentam com carnes.

Depois vou falar em outro post sobre as crianças da nova era que estão vindo para a terra e muito novinhas tem dificuldades para se alimentar. Carne então…não comem de jeito nenhum desde bebês! Isso explica tudo e muitas mamães estão desesperadas sem compreender essa mudança de consciência.

Sentir-se bem na maior parte do tempo, comer algo saudável e perceber que aquilo ali não envolveu morte, nem dor, nem sofrimento é algo que pra mim é o maior bem estar em deixar de comer carne. Não se trata de status…Não é sobre estar na moda! É sobre um estilo de vida consciente em que você inclui os animais na esfera da vida….eles fazem parte!

Novamente repito: tome essa decisão de forma consciente. Se você está em algum tratamento de saúde e seus médicos não aconselham essa decisão, tente pelo menos diminuir o número de vezes por semana que você e sua família ingerem algum tipo de carne. Se tomar a decisão de parar imediatamente como a minha irmã hoje, vá ao médico, faça os exames, procure um bom nutricionista para não ter deficiência de nenhuma vitamina.

A conscientização alimentar não precisa ser da noite para o dia, você pode começar a construir isso hoje para no futuro, colher os resultados para você e suas próximas gerações.

Os animais são como nós, merecem viver!!!

Oi Oi Oi minha gente querida, tudo bem?

Vim ensinar mais uma receita aqui no #DICASVEGÊ da semana! 

Vocês que já estão me acompanhando no blog, já sabem que iniciei esse canal de conscientização alimentar para incentivar vocês a pensarem melhor sobre a alimentação. Não para emagrecer, mas para substituir alimentos que podem influenciar na qualidade da nossa parte energética! Em 2013 tive um chamado espiritual para começar a cuidar mais da minha energia, foi então que eliminei carnes vermelhas e brancas (Se quiser ler um pouco mais sobre isso, clique AQUI!!!) e tive muitos resultados no que diz respeito a: menos cansaço, mais disposição, menos sintomas de angústias sem explicação e por aí vai. Ainda vou fazer um post falando apenas sobre os sintomas que tinha quando comia carnes e como isso está relacionado com as nossas saúdes emocional e espiritual.

Mas, a receita de hoje é para que você continue comendo hambúrguer, mas de uma forma saudável! Sem carnes!

O passo a passo, detalho abaixo:

  • Cozinhar um pouco de lentinha na panela comum por 20 minutos;

  • Após cozida, basta amassá-la com garfo ou soquete;

  • Preparar numa frigideira antiaderente, um tempero com 1 cebola picada, 1 dente de alho amassado, orégano e manjericão e um pouco de sal. Dourar a cebola junto com os temperos e quando estiver pronto misturar junto a lentilha cozida;

  • Acrescentar 3 colheres de sopa de farelo de aveia (grosso) que é bastante rico em fibras, para dar consistência na lentilha para formar os hambúrgueres.

A partir daí, é só colocar na forma (se você tiver forma para fazer o hambúrguer redondinho) ou ir modelando na sua própria mão.

Depois, basta untar um tabuleiro e levar por cerca de 20 minutos no forno a 200 graus.

Veja como eles ficaram no tabuleiro:

Tabuleiro

Após esse passo a passo, basta colocar no pão de hambúrguer ou outro de sua preferência, pode acrescentar uma saladinha simples de alface para ficar mais saudável e até colocar umas batatinhas assadas no forno (não incentivo frituras e nem uso de óleo) como ficou no meu resultado final, vamos conferir???

Dicas vegê

 

Para completar a produção, fiz um suco de limão com gengibre que são 2 combinações poderosas para auxiliar no metabolismo e na desintoxicação do corpo. Farei outro post falando mais sobre as propriedades do limão e do gengibre, mas de antemão já adianto que usei 2 limões, um pouco de água alcalina (sim, estou devendo um post sobre isso e essa semana libero) e 1 pedaço de gengibre! Os que sentirem que fica muito forte sem açúcar, podem adicionar umas gotinhas de adoçante para ficar o mais natural possível…

E então? Gostaram?? É possível comer muito bem SEM comer carnes! =)

Quem for fazer, me conta depois o resultado! Ficou delicioso o meu! 

Oi Oi minha gente, tudo bem?

Feriadinho nesta sexta-feira e, obviamente, temos mais tempo para nós! Mais tempo para descansar, organizar as pendências e cuidar da alimentação!

Estou dando continuidade ao DICAS VEGÊ. Se ainda não sabe do que se trata esse meu novo projeto, saiba tudo neste post: http://camyllacosta.com/inaugurando-um-canal-de-conscientizacao-alimentar/

Como já não é novidade, há 3 anos eu parei de comer carnes brancas e vermelhas, após um chamado espiritual que tive para cuidar melhor da minha energia!

Tive tantos benefícios no meu corpo físico e na minha energia que resolvi compartilhar um pouco desse universo com quem me pergunta frequentemente sobre isso nos meus eventos ou de quem convive comigo no meu dia a dia.

E neste feriado de 21 de Abril, trouxe para vocês a inspiração de um lanchinho fit e vegetariano!

Vamos conferir?

  • Wrap Integral com ratatouille e alface + Suco de melancia e acerola!

Para quem não conhece, o ratatouille é uma receita que considero uma das minhas preferidas. Farei mais pra frente um post falando como uso o ratatouille no meu dia a dia e como faço nos mínimos detalhes. Mas, já para adiantar, é um prato francês que leva basicamente: abobrinha, berinjela e tomate! Portanto, 0% carnes! Coloquei alface para acompanhar e ficar mais saudável! Para quem não sabe, alface é rico em nutrientes, vitaminas A, K, ferro e fósforo…

Já o suco, é mais uma combinação das frutas vermelhas que auxiliam demais minha imunidade. Falei sobre isso no post anterior (para ler, só clicar AQUI!). Melancia e acerolas colhidas diretamente no pé! 🙂 

Lanche Fit VEGÊ de hoje riquíssimo em vitaminas e que auxiliam na prevenção de tantas doenças, inclusive, o câncer e a depressão que são as doenças que mais ajudo as pessoas a combaterem nesses meus 5 anos de Instituto Diamond disseminando a autonomia emocional e afetiva.

Super fácil também de fazer! Torrei o wrap na frigideira antiaderente para não levar sequer 1 gotinha de óleo ou manteiga! Coloquei as folhinhas de alface o ratatouille que já estava pronto e que vou ensinar vocês a fazerem! O suco, apenas peguei pedaços de melancia e coloquei junto com cerca de 10 acerolas inteiras no liquidificador e um pouco de água alcalina (também vou falar da água alcalina num post separado!) 0% de açúcar ou adoçante!

Vamos ver como ficou?

DICAS VEGE FERIADO

É possível comermos MUITO bem sem nenhuma carne, refrigerantes ou conservantes! Basta uma decisão!!!

Obviamente, amo massas e doces. Mas, é possível também fazermos uma compensação muito bem feita e comermos de tudo, sem exagerar com nada! A privação dos alimentos, gera em nós uma compulsão frequente. A renovação da mente acontece quando temos um novo olhar para questões antigas e repetitivas dentro de nós….é aí que começamos os desbloqueios emocionais!

Lembrando que não sou médica, nem nutricionista! Apenas mostro aqui no DICAS VEGÊ que é possível sairmos do automático, do padrão que a vida nos apresenta e que, muitas vezes, sequer questionamos o que estamos fazendo com nosso corpo e nossa energia! Essa é a minha área de atuação há pouco mais de 5 anos…

Se você também um dia optar por deixar as carnes, deve procurar seu médico e uma nutricionista para repor corretamente tudo! Acompanhando o DICAS VEGÊ, você será um grande aliado aos profissionais de saúde que cuidarão de você!

Nos próximos posts, vou compartilhar com vocês quais eram os sintomas que eu tinha quando comia carnes e o que passei a sentir quando eliminei!

Aguardem que vem muita coisa boa neste meu novo projeto, um canal de conscientização alimentar!

Fiquem ligadíssimos…

E aí, minha gente querida!!!

Continuando minhas dicas para te conscientizar sobre sua alimentação!!! Depois de 3 anos que parei com as carnes vermelhas e brancas após um chamado espiritual que tive para cuidar da minha energia, resolvi inaugurar um canal de conscientização alimentar aqui pelo blog para vocês!

Quem me conhece sabe o drama que já vivenciei com infecções recorrentes das amígdalas que me prejudicavam muito devido a necessidade de eu usar a voz continuamente nas palestras.
Cansada de usar antibióticos que apenas me retiravam das crises e me deixavam mal emocionalmente por eu não conseguir evitar novas infecções, resolvi recorrer a alimentação para fortalecer meu sistema imunológico e para suportar as rotinas intensas e viagens que sempre desestruturaram o meu dia a dia. (Nas viagens nem sempre tenho meu queijinho branco, meu pão integral, o tempero leve no almoço e no jantar que estou acostumada, as frutinhas a todo momento e por aí vai…)

Conheci então, no meio das infecções, o poder das frutas vermelhas, ricas em antioxidantes, anti-inflamatórios e anti-bacterianos naturais, além de auxiliar nas questões vasculares, e comecei a introduzir na minha alimentação.

A goiaba é um ótimo exemplo disso. Um suco desses pela manhã já me deixa segura para encarar o dia e tem me dado muito resultado na minha imunidade.


No suco de hoje usei:
✔ 2 goiabas picadas
✔ Um pouco de água alcalina (falo sobre isso depois porque isso merece um post completíssimo!!!)

17903959_689589847887254_1921046456495594944_n

Não sou médica nem nutricionista. Minha especialidade é a mudança do padrão de comportamento e pensamento, e nisso estou apta a te ajudar para que você seja um grande parceiro dos profissionais da saúde que cuidam de você. Qualquer disfunção, você deve procurar um médico. As mudanças emocionais e energéticas virão posteriormente ao diagnóstico e, então, você aprende aqui comigo!

As receitinhas de lanches/almoço/jantar sem carnes já estão chegando, continuem acompanhando! É mais simples do que você imagina comer bem e sem carne ou grandes conservantes.

Olá minha gente, tudo bem?

As pessoas que convivem de maneira mais próxima comigo, sempre me perguntam o que eu como depois que parei de comer carne branca e vermelha há 3 anos. A verdade é que não sinto falta alguma das carnes, parei por um chamado espiritual que tive para começar a cuidar da minha energia e existem 1001 opções para se comer bem, sem perder nenhuma vitamina, proteína, etc…

Nos próximos dias vou começar a compartilhar com vocês alguns benefícios que tive depois que iniciei o tratamento da minha energia através da mudança na alimentação. A inspiração para esse projeto que será nomeado como #dicasvegê, vem da vontade de fazer você sair do padrão de comportamento e pensamento de que comer carne é indispensável. Não somente a carne, mas muitas vezes, acabamos comendo qualquer coisa pelo costume, pela cultura…Aceitamos tudo sem questionar se aquele alimento, de fato, irá nos trazer algum benefício ou se podemos fazer algo diferente no horário das refeições.

Não sou nutricionista, nem médica, também não quero incentivar ninguém a parar de comer carnes. Mas, vou te mostrar os resultados palpáveis da mudança de consciência e de sairmos do automático, sairmos dos padrões e começarmos a questionar (e dessa área, eu domino!) Se um dia você resolver também parar de comer carnes como eu, você deve procurar auxílio médico e nutricional, ok?!

✔ Para inspirar vocês nessa nova idéia, compartilho meu suco verde que coloquei:
1 maçã verde 🍏
1 folha de couve grande
1 limão
1 kiwi
1 pedacinho de gengibre

O suco verde me ajuda a repor muitos nutrientes e sempre o tenho como aliado quando sinto que meu corpo está um pouco enjoado de tudo que venho comendo, sobretudo, se exagero em alguma refeição no dia anterior durante algum evento, se essa refeição é um pouco gordurosa ou mais industrializada.

17800429_687218214791084_2280558724266394889_n

Sabe quando acordamos e não queremos muita coisa? Esse é o dia que o seu corpo está pedindo um cuidado especial, e o suco verde é primordial para começar a trabalhar nesses primeiros cuidados quando o sinal nos é enviado.

Não sou 100% naturalista, amo doces e comer bem. Muitas vezes, quando estou viajando para algum evento, nem sempre consigo manter minha dieta com coisas mais leves, saudáveis e com o tempero suave que estou acostumada em casa. Ou então, se tenho vontade de comer algo diferente, também não me privo…Sempre me permito comer de tudo quando tenho vontade, mas faço indispensavelmente aquela velha e boa compensação. Aprendi que nossa energia está intimamente ligada à nossa alimentação. Aguentamos o tempero mais pesado, a comida industrializada e os excessos por pouco tempo. A sequência desses fatores ao longo de uma semana, inevitavelmente, começa a nos causar cansaço, indisposição, dores e conflitos emocionais.

Vou falar mais sobre isso nos próximos posts…se prepara porque vem coisa boa por aí!!!

Ahhh…e ao contrário do que muitos pensam, o suco verde alimenta demais! Quando eu tomo no café da manhã traz muita saciedade.

Que tal experimentar o meu suco DETOX? Não é perfeito fazer um para começar a praticar o DICAS VEGÊ???

Todos os direitos reservados (c) 2016 Programação por Sara Silva